Home
Família
Religiões
Pesquisa
Serviços
Busca
Info
Família Religiões Serviços Busca Pesquisa Info


A
palavra punjabi sikh significa "aprendiz". Segundo Rahit Maryada, um conhecido guia da vida sikh, "um sikh é qualquer mulher ou homem cuja fé consiste em acreditar em um Deus, nos dez Gurus, nos ensinamentos do Guru Granth Sahib e dos dez Gurus, que tem fé no amrit do décimo Guru e que não adere a nenhuma outra religião".

Khanda - este símbolo sikh é ladeado por duas espadas, os poderes espiritual e material. No centro, uma espada de duas lâminas representa a fé no deus único. O círculo, ou chacra, representa esse deus e a união da comunidade sikh.

História
O Sikhismo foi fundado pelo guru Nanak no Pendjab, norte da Índia, no século 16 d.C. O Guru Nanak respeitava as crenças hindus e islâmicas que então prevaleciam no país, mas acreditava que seus rituais ocultavam a verdade sobre Deus. Os sikhs buscam a união com Deus por meio do culto (leitura do Guru Granth Sahib) e dos serviços prestados à comunidade. 
Dez Gurus
Os Dez Gurus do sikhismo constituem uma linha sucessória contínua. Cada guru foi escolhido por seu antecessor, e todos possuíam o mesmo conhecimento e a mesma visão de Deus. Os Dez Gurus foram líderes nas suas comunidades, além de mestres espirituais e guias. Eles lançaram os elementos básicos da doutrina sikh e escreveram o texto de muitos dos hinos contidos no Guru Granth Sahib.

Guru Granth Sahib - O guru Gobind Singh não nomeou um sucessor humano. Em vez disso, afirmou que a escritura sikh era, ela própria, um guru. Esse livro sagrado, o Guru Granth Sahib, consiste numa sequência de hinos e na música que os acompanha. Os versos iniciais, chamados de mantra Mul, abrem com a frase sagrada "Ek Onkar" ("Deus é único"), inscrita no exterior de muitos gurdwaras.

O Guru Granth Sahib.
Ensinamentos
A meta de um sikh é atravessar cinco estágios espirituais para alcançar uma reencarnação favorável ou a libertação do ciclo da reencarnação. Os estágios são: Dharam Khand (viver segundo a lei de Deus); Saram Khand (autodisciplina); Karam Khand (graça); Gian Khand (conhecimento); e Sach Khand (verdade).
Vida
Os sikhs são naturais de uma área atualmente dividida entre Índia e Paquistão que tem sido cenário de invasões e disputas religiosas. Por esse motivo eles adotaram um modo de vida que lhes permite defender-se em tempos de dificuldade, dando-lhes um senso de identidade e enfatizando o envolvimento com a comunidade. Isso acaba por distingui-los claramente dos demais grupos, por exemplo, os homens deixam o cabelo crescer e usam um turbante. A disposição solidária não se limita ao próprio povo - os sikhs também aprendem a ajudar qualquer necessitado, seja qual for a sua fé, e servir à comunidade é considerado um caminho para aproximar-se de Deus. Veja como são os rituais sikhs do nascimento à morte...
Culto
O culto no gurdwara ("lugar de Deus") inclui a leitura de hinos e a audição de trechos do Guru Granth Sahib, partilha ritual de comida sagrada, uma prece comunitária chamada Ardas e uma refeição comum chamada Langar. No gurdwara, o Livro costuma ser lido por um assistente chamado granthi, mas todos os sikhs podem realizar o culto em casa, recitando os textos e meditando sobre seu significado.
Dias Santos

As procissões freqüentemente fazem parte das festas sikh. Aqui, o Guru Granth Sahib é carregado em uma liteira decorada, guiado pelos Panj Pyare, cinco sikhs escolhidos, vestidos de amarelo e preto.
As primeiras festividades sikhs surgiram por ordem do guru Amar Das, que introduziu a tradição de adaptar festas hindus aos temas sikhs. Essas festividades são hoje conhecidas como melas, ou feiras. Atualmente, as festas sikhs mais importantes são os gurpurbs, que celebram a vida dos gurus. Veja o calendário das festas sikhs...

Copyright ©2002 - Vida Perpétua Serviços S/C Ltda.