Home
Família
Religiões
Pesquisa
Serviços
Busca
Info
Família Religiões Serviços Busca Pesquisa Info
 
 
Curiosidade: Conheça a história do incenso
 

Muitas pessoas acreditam que acender um incenso pode trazer bons fluidos. Outras apenas o utilizam para deixar um cheirinho gostoso no ambiente. Mas uma coisa é certa: a história do incenso se perde no tempo. Provavelmente a palavra incenso vem do latim que significa atear fogo, incendiar.

Dizem que antes mesmo de saber o que era o fogo e como deveria ser o seu manejo, os homens perceberam que ao jogar plantas nas chamas saia uma fumaça com cheiro agradável. A partir disso, os homens primitivos pensavam que aquela fumaça poderia servir como escudo contra as coisas ruins.

A Índia pode ser considerada como um dos locais de origem do incenso. Entretanto, as crenças e religiões antigas já utilizavam esse produto. Entre os persas e também na Roma Antiga, a prática era comum. Muitas vezes o incenso era usado em templos e durante rituais sagrados. Já os árabes observaram os efeitos do incenso e desenvolveram os perfumes e óleos.

No Egito Antigo, o incenso também tinha grande força. Ele era preparado de uma forma especial, onde se unia a matéria-prima com preces e encantamentos.

Existem evidências de que ele foi usado em festas em homenagem a natureza e em rituais considerados pagãos. Ele também teve importante papel nas práticas da antiga Turquia, Babilônia e Síria. A utilização desse produto passou a ser um símbolo de riqueza e poder e aos poucos os aromas começaram a ser conhecidos por todas as culturas.

Para escolher o melhor incenso, é preciso levar em consideração as suas necessidades e também o aroma que mais lhe agrada. Para aqueles que acreditam, bons incensos são capazes de mudar a energia de algum ambiente e das pessoas que nele estão.

 
Fonte:
Data: 5/9/2005
 
 

Voltar

 
 
 
 
 
 
 
 

Copyright ©2002 - Vida Perpétua Serviços S/C Ltda.