Home
Família
Religiões
Pesquisa
Serviços
Busca
Info
Família Religiões Serviços Busca Pesquisa Info
 
 
Filhos:
como revelar Deus às crianças
 

Os Querubins, uma das qualidades angélicas, ancoram em nossa casa, através da presença de uma criança. A idéia da infância está nos ensinamentos do Evangelho: "Em verdade vos digo, aquele que não receber o Reino de Deus como criança, não entrará nele".

A infância é o maior símbolo da inocência, da simplicidade e da espontaneidade. Na tradição cristã, os anjos são muitas vezes, representados como crianças em sinal de pureza. A imagem de uma criança - através de quadros, esculturas e sonhos -, indica uma vitória sobre a complexidade e ansiedade, como também, a conquista da autoconfiança.

De acordo com a Angelologia, os anjos ficam ao lado das crianças, envolvidos por sua aura, ou corpo astral, até os oito anos. Aos poucos, os cinco sentidos vão se apurando e o cotidiano com a vida material passa a ser mais direta. Nos Estados Unidos, foi realizada uma pesquisa onde constatou-se que 10% das crianças analisadas tinham uma percepção extrasensorial; uma enorme facilidade de produzir fenômenos como a telepatia - capacidade de sentir os sentimentos das pessoas ou mesmo de ler os pensamentos. Jung definiria como sincronicidade.

Com certeza você já notou que as crianças adoram brincar com seus amiguinhos invisíveis, especialmente as meninas. Podemos afirmar que algumas delas têm clarividência, e, geralmente, esses amigos invisíveis são os seres angélicos. É importante que o adulto haja naturalmente com essa sensibilidade. Quando ela atingir nove anos, isso desaparecerá, transformando-se num canal aberto chamado sinceridade e boa conduta.

Como orientar a criança quanto à existência de Deus?
A relação deve ser espontânea, mas, infelizmente, alguns adultos aproveitam para amedrontá-la, associando a idéia de que Deus é punitivo. E dessa maneira, ela se tornará um adolescente repleto de dúvidas. O correto é dizer que Deus dá segurança e que influencia beneficamente a vida da criança, além de consolar o seres humanos nos momentos dolorosos. Uma boa orientação faz com que a criança, na fase adulta, tenham um forte sentimento de justiça e moralidade.

 
Fonte:
Data: 29/7/2003
 
 

Voltar

 
 
 
 
 
 
 
 

Copyright ©2002 - Vida Perpétua Serviços S/C Ltda.