Home
Família
Religiões
Pesquisa
Serviços
Busca
Info
Família Religiões Serviços Busca Pesquisa Info
 
 
Auto-conhecimento: Tudo vai dar certo
 

Se você acha que precisa repaginar sua mente e suas palavras, isso pode ser feito com a programação neurolingüística (PNL), técnica que surgiu nos Estados Unidos na década de 70. Ela ensina a perceber e reformular a maneira como nos comunicamos – tanto com os outros quanto com nós mesmos – e mostra como alcançar equilíbrio e sucesso no trabalho e nas relações.

Como parte do êxito em qualquer área depende da forma como dialogamos, trocamos idéias e transmitimos aos outros nossas opiniões e pontos de vista, a comunicação interpessoal é um dos grandes focos de atenção da PNL. Aprender a se expressar e a entender melhor o que os outros dizem agiliza os processos, minimiza as divergências e torna produtiva a diferença de opiniões e gostos.

Mas o que significa esse nome pomposo? Programação, porque ensina como reorientar comportamentos. E neurolingüística, porque pensamentos, sentimentos e ações são frutos de conexões neurológicas que expressamos por meio da linguagem. Essa linha parte do princípio de que agimos baseados em convicções e generalizações que fazemos a respeito de nós mesmos, dos outros e do mundo. Nossos pensamentos e sentimentos não ocorrem ao acaso e é possível entender como se processam e modificá-los a nosso favor.

Somos o que pensamos que somos. Cada um dá seu significado ao mundo. Um cão pode nos passar a sensação de afeto ou, caso já tenhamos sido mordidos por um, provocar medo. O que pensamos ou sentimos sobre o animal está definido pelas associações mentais que fazemos dele.

Segundo os princípios da PNL, captar a atenção e conseguir a empatia de quem nos ouve depende muito mais do que das palavras. Muito do conteúdo de uma conversa é expresso por meio da linguagem não verbal – tom de voz, gestos, expressões faciais e ritmo da fala. Por isso, para que a comunicação ocorra de forma satisfatória, não importa apenas o que se fala, mas principalmente como se fala.

Veja alguns exemplos: Alguém que chega ao trabalho e diz ‘bom dia’ aos colegas de maneira ríspida, tensa ou fria na verdade está desejando a todos que tenham um péssimo dia. E há outro detalhe que faz toda a diferença. Para conseguirmos passar nossa mensagem de maneira eficiente, só devemos falar o que queremos. Nunca o que não queremos. Se digo para uma pessoa ‘não pense no carro amarelo’, ela automaticamente forma essa imagem na cabeça, para depois apagá-la. Portanto, não atingi meu objetivo ao me comunicar, pois ela pensou naquilo que eu não queria que pensasse. Segundo a PNL, palavras como “não”, “mas” e “porém” devem ser usadas criteriosamente.

Conversa consigo mesmo
É preciso prestar atenção nas palavras que usamos quando nos dirigimos a nós mesmos, pois elas embasam nossas ações e nosso autoconceito. Se as palavras que vêm de fora podem nos causar dano, imagine as que nós mesmos nos dizemos o tempo todo. Toda afirmação que fazemos a nosso respeito programa nossa mente. Mas não adianta também fazer propaganda enganosa de si mesmo. Além das afirmações positivas, é preciso tomar atitudes concretas para realizar a mudança.

Para saber se nossas opiniões e certezas agem a nosso favor, devemos estar sempre revalidando-as. Se pensarmos que somos incapazes de conseguir algo, provavelmente não vamos conseguir mesmo. Se acharmos que algo é difícil, provavelmente vai se tornar difícil.

Muita gente afirma que não sabe ganhar dinheiro e cria sem querer uma situação paralisante, que impede de enxergar novas oportunidades. Atraímos positividade ou negatividade segundo o que registramos em nossa mente. Assim, se criamos uma auto-imagem favorável e a sensação de que merecemos o que a vida nos oferece, ela fica mais leve. Se acharmos que merecemos ganhar dinheiro, ele vai chegar mais facilmente. Vale a pena prestar atenção no teor das palavras que vamos gravando diariamente no computador que é nosso cérebro.

Reveja suas convicções sobre si mesmo e o mundo
Reconhecer e rever valores que limitam nossas ações e nossa evolução é um dos principais fundamentos da programação neurolingüística. Pois muitos deles, apesar de ultrapassados ou influenciados por outras pessoas (nossos pais, por exemplo), ficam embutidos dentro de nós, minam nossa auto-estima e restringem nossa liberdade.

Como usar a linguagem a seu favor
Empregar adequadamente as palavras é fundamental para modificar hábitos e estados emocionais que nos atrapalham a vida, além de ajudar a nos comunicarmos de maneira mais eficiente. Veja algumas regras da programação neurolingüística:

• É diferente dizer “eu sou gordo” e “estou gordo”, ou “sou deprimido” e “estou deprimido”. Portanto, cuidado ao aplicar a si mesmo os verbos “ser” e “estar”. O primeiro expressa sua identidade, enquanto o segundo indica uma situação que pode ser apenas transitória ou modificada.
• Substitua frases como “espero que isso dê certo” por “sei que isso vai dar certo”. No primeiro caso, a chance de que algo aconteça fica ao sabor do acaso, enquanto a segunda opção mostra que você fará tudo a seu alcance para ter sucesso.
• Use com critério o advérbio “não”. O cérebro entende mais facilmente as mensagens positivas do que as negativas. Quando se dirigir a alguém, em vez de dizer “não derrube a jarra”, diga “segure bem a jarra”. Quando se referir a si mesmo, em vez de dizer “eu não sou incapaz”, diga “eu sou capaz”.
• O mesmo vale para “mas” e seus sinônimos, “porém”, “todavia”, “contudo”, “entretanto”, “no entanto”. Eles quase sempre invalidam o que foi dito antes. Experimente substituí-los pelo advérbio de ligação “e”. Veja a diferença entre dizer “você fez um bom trabalho, mas acho que ainda pode melhorá-lo” e “você fez um bom trabalho e acho que pode ficar melhor ainda”.
• Evite o verbo “tentar”, que sugere dificuldade ou impossibilidade. Não diga “eu vou tentar melhorar”, mas “eu vou melhorar”. As pessoas se sentem mais seguras quando você diz, por exemplo, “vou ligar amanhã”, em vez de “vou tentar ligar amanhã”.

 
Fonte:
Data: 29/7/2003
 
 

Voltar

 
 
 
 
 
 
 
 

Copyright ©2002 - Vida Perpétua Serviços S/C Ltda.