Home
Família
Religiões
Pesquisa
Serviços
Busca
Info
Família Religiões Serviços Busca Pesquisa Info
 
 
Páscoa: energia de vida renovada
 

Olhe para o rosto de uma criança procurando um ovo de chocolate escondido entre as plantas do jardim. Preste atenção no seu sorriso de felicidade quando o encontra. É desse sentimento, dessa mistura de esperança, surpresa e alegria que é feita a Páscoa. No hemisfério norte, a festa coincide com a primavera e a natureza explode em flores de todas as cores. E aqui, no hemisfério sul, essa energia de vida é sentida da mesma maneira: o mês de abril, quando acontece a Páscoa, parece cintilar com uma luz diferente, cristalina.

O planeta recebe uma fortíssima infusão de energia cósmica nesse momento. Tudo se renova. O mundo se abre para um novo ciclo, cheio de novas oportunidades – é o início do ano astrológico. E essa força que chega do céu atinge o globo terrestre por inteiro, independentemente dos hemisférios. É só se tornar sensível para ela.

A pureza do início

A Páscoa nasceu para comemorar a alegria da renovação. Judeus festejam a fuga do povo hebreu do Egito, onde foi escravizado por séculos, e o início da viagem para a Terra Prometida – um tempo marcado por corações cheios de esperança. Pessach, a palavra que originou Páscoa, significa ‘passagem’, lembrando a travessia dos judeus pelo Mar Vermelho. Essa passagem também pode ter um significado psicológico, interno. É a transição de um estado opressivo e angustiante para o de abertura e liberdade. A Páscoa, portanto, anuncia a morte de um tempo e o começo de outro, pleno de novas possibilidades. Por isso, está pontuada por tudo que simboliza a pureza do início: crianças, ovos, coelhinhos brancos...

A possibilidade de uma nova vida também marca a tradição cristã, especialmente a católica. Cristo vence a morte e as trevas e ressuscita no domingo de manhã, cheio de glória e esplendor. Está tão luminoso, contam os Evangelhos, que as mulheres que conviveram com ele não o reconhecem. A luz divina volta ao mundo. A humanidade foi purificada por sua morte e seu sacrifício. A graça de Deus torna a habitar o coração dos homens.

Tanta luz e felicidade está permeada de doçura. A Páscoa é uma festa amorosa. Cristo é simbolizado pelo cordeirinho, por aquilo que é meigo, terno, delicado. Essa suavidade traz um sentimento de reconciliação com tudo o que é belo e bom. Talvez por isso os doces sejam tão bem-vindos nessa festa. Especialmente para nós, os segundos maiores consumidores de ovos de Páscoa de chocolate do mundo. A nossa frente estão apenas os ingleses – por uma estreita margem de vantagem.

 
Fonte:
Data: 17/4/2003
 
 

Voltar

 
 
 
 
 
 
 
 

Copyright ©2002 - Vida Perpétua Serviços S/C Ltda.