Home
Família
Religiões
Pesquisa
Serviços
Busca
Info
Família Religiões Serviços Busca Pesquisa Info
 
 
Carnaval: Crianças pequenas podem assustar com o desconhecido
 

Conversar sobre o Carnaval é uma forma de iniciar e tentar buscar dentro da criança qual é a fantasia que ela gostaria de vestir. Este é um assunto "sério", pois a maioria dos pequenos mistura realidade com fantasia. No início, é possível que todos queiram ser super heróis ou princesas, mas se formos mais fundo, poderemos descobrir em nossos filhos características até então desconhecidas.

Que tal brincar com a imaginação? Crianças gostam muito de animais e seu filho talvez queira ser um deles! Com bastante criatividade e materiais acessíveis, é possível transformar nossos filhotes em lindos gatinhos, cachorros, leões, tigres, golfinhos, borboletas e tantos outros.

Inspiração no reino animal É verão em todo Brasil, portanto as fantasias devem ser feitas de tecidos bem leves e de preferência não sintéticos; compostas por shorts, regatas, camisetas e maiôs, sempre bem acompanhados de sandálias ou tênis. A caracterização deve ocorrer através de rabos, orelhas, asas, focinhos e maquiagem (sempre com produtos hipo-alergênicos).

Para uma borboleta deslumbrante, as asas podem ser feitas em cartolina, coloridas com a ajuda da criança, enfeitadas com purpurina, glitter ou pedaços de tecido colorido. Depois é só costurá-las (rusticamente) em uma camiseta ou maiô. Para fazer as antenas da cabeça, utilize arames bem maleáveis e finos - ou até canudos! - , com as pontas enfeitadas com bolas de algodão colorido. As antenas devem ser amarradas em um tiara.

Efeitos especiais Tigres, leões, gatos e cachorros seguem a mesma forma de execução. A fantasia é baseada em caracterizar rabos, orelhas e focinhos com bigodes. Peça ajuda a seu filho para encontrar, em revistas, fotos do seu animal predileto. Aproveite para contar um pouco mais sobre seu tamanho, suas cores, seus hábitos, se é manso ou feroz. Quando a criança vestir a fantasia terá mais elementos para interpretá-la! Os rabos podem ser feitos com jornal enrolado e amassado e recobertos com papel camurça ou retalhos de tecido. Fios de lã também dão um ótimo efeito. As orelhas podem ser feitas do mesmo material do rabo, mas com uma base mais sólida, como cartolina. Podem ser coladas em grampos e presas nos cabelos. Para os focinhos basta cortar um pedaço de caixa de ovos e pintá-la. Fure as duas extremidades e coloque um elástico bem fininho em cada uma. Enfeite com bigodes feitos de piaçava, ou arame fio.

Imitando a vida real As profissões também servem de excelente fonte de inspiração. Crianças adoram imitar os pais. Mas também sonham em ser bombeiros, bailarinas, palhaços, artistas de TV. Para estas fantasias bastar adaptar peças de nosso próprio guarda-roupa, acrescentando complementos como luvas, chapéus, cintos, gravatas, lenços e outros acessórios.

Durante o baile, não espere que seu filho dance corretamente: ele estará mais feliz correndo, brincando com confete ou apenas apreciando os outros. Leve ao baile chocalho, reco-reco, pandeiro e martelo se você tiver onde guardá-los durante a festa, pois a maioria das crianças brinca com eles por cinco minutos e passa o resto do tempo procurando pelos seus brinquedos perdidos.

Além de divertido, pular carnaval também é um excelente exercício, por isso não se esqueça de hidratar bem os pimpolhos antes, durante e depois da brincadeira. Muita água, sucos e até bebidas isotônicas irão reanimá-los a todo instante. Deixe a imaginação correr solta. Ela garantirá momentos de muita alegria entre você e seus filhos!

 
Fonte:
Data: 28/2/2003
 
 

Voltar

 
 
 
 
 
 
 
 

Copyright ©2002 - Vida Perpétua Serviços S/C Ltda.