Home
Família
Religiões
Pesquisa
Serviços
Busca
Info
Família Religiões Serviços Busca Pesquisa Info
 
 
CORAÇÃO: importante mesmo é a calma
 

O sábio Don Juan de Carlos Castañeda, fala assim dos caminhos da vida: “Olhe cada caminho com cuidado e atenção. Tente-o quantas vezes julgar necessário. Então, faça apenas a si mesmo uma pergunta: possui esse caminho um coração? Em caso afirmativo, o caminho é bom. Caso contrário, ele não tem a menor importância.”

Atravessada por uma mistura opressiva de ciência, informação, industrialização e tecnologia, a vida hoje obedece a regras e rituais que desconsideram completamente a paz interior. Sentir o coração batendo é uma forma de estar em contato com a nossa natureza mais íntima e ao mesmo tempo com o espírito divino que o coração representa.

É uma batida de cada vez. Harmoniosamente ele se contrai e se dilata, bombeando assim o sangue que renova cada célula do imenso continente pessoal. Pousando a mão suavemente no peito, é possível fechar os olhos, parar o mundo, entrar em harmonia com a pulsação do universo e acalmar o pensamento.

Em chinês, coração e mente são a mesma palavra; pensamentos são movimentos do coração. Por isso, aqui e agora, nada supera a importância da calma. Diz o I Ching: “Todo pensamento que transcende o momento faz sofrer o coração”.

 
Fonte:
Data: 30/1/2003
 
 

Voltar

 
 
 
 
 
 
 
 

Copyright ©2002 - Vida Perpétua Serviços S/C Ltda.