Home
Família
Religiões
Pesquisa
Serviços
Busca
Info
Família Religiões Serviços Busca Pesquisa Info
 
 
PANETONE: conheça a origem desta delícia de Natal!
 

A origem do panetone é, no mínimo, polêmica. Ao certo sabe-se apenas que essa iguaria surgiu em Milão, no século XV. A versão mais comum é de um jovem milanês que, apaixonado pela filha de um experiente padeiro chamado Toni, resolveu disfarçar-se de ajudante de padaria para aprender o ofício e quem sabe, criar uma receita maravilhosa que pudesse impressionar o pai da sua amada.

O jovem aprendeu a arte e inventou um pão de muita delicadeza, moldado em formato de cúpula de igreja. A iguaria agradou o exigente Toni, que passou a comercializá-la em sua padaria. O pão ficou conhecido como pane di Toni, mas tarde virou panetone.

Em Milão, os empresários criaram o costume de oferecer um panetone aos seus clientes como presente de natal. Durante muito tempo, o panetone foi considerado um luxo reservado à pequena elite, até que novas técnicas foram elaboradas permitindo uma produção mais acessível.

Outra versão para a origem do panetone data da época medieval, quando o pão cotidiano era de péssima qualidade e, para melhorar em dia festivos, era incrementado de ovos, especiarias, frutas e vinho. Assim, o pão ficava "grande" (dizem que panetone significa pão grande) e, com o tempo, foi se tornando símbolo de dias de alegria.

O grande segredo fica na fermentação, à base de levedo natural, e na forma de papel, que faz o bolo ficar leve como uma pluma.

Com seu sucesso universal, hoje podemos comer o famoso panetone de diversas formas. Existem modelitos com pedacinhos de chocolate, outros com cobertura de chocolate, recheados com cremes, cobertura de amêndoas etc., mas lembre-se: o tradicional é o com pedacinhos de frutas cristalizadas.

 
Fonte:
Data: 23/12/2002
 
 

Voltar

 
 
 
 
 
 
 
 

Copyright ©2002 - Vida Perpétua Serviços S/C Ltda.